Como simplificar a gestão financeira da sua empresa?

 

Simplificar a gestão financeira de uma empresa possibilita redução de erros, maximiza os lucros e gera capacidade de evolução nos negócios.

Finanças é um assunto sério. Se você ainda tem dúvidas em relação a isso, então aqui vão algumas estatísticas: de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 60% das empresas nacionais estão destinadas a fechar as portas antes mesmo de completarem 5 anos.

A causa para a mortalidade precoce dessas organizações, de acordo com muitos especialistas e instituições renomadas como o Sebrae, é a falta de planejamento financeiro. Na maioria dos casos, falta um controle efetivo das finanças das empresas, bem como uma simplificação de processos.

Sua empresa também está encontrando dificuldade para lidar com as finanças? Então este post foi feito para você! A seguir listamos algumas dicas para simplificar a gestão financeira do seu negócio. Acompanhe!

Para simplificar a gestão financeira, invista em um ERP

O primeiro passo para organizar e simplificar a gestão financeira da sua empresa é investir no suporte tecnológico da empresa.

Como isso é possível?

Eu explico. A automação permite:

  • aumentar a eficiência dos processos internos;
  • diminuir os custos;
  • facilitar a administração de todos os dados do negócio.

Em resumo, é uma forma de deixar a organização mais clean.

Para isso, nós temos o ERP (Enterprise Resource Planning). Basicamente, esse tipo de sistema tem como objetivo não só integrar dados e dinamizar processos internos, mas tornar a empresa mais limpa, evitando os famosos gargalos de produção, que representam improdutividade e desperdícios de recursos.

Além de tudo isso o ERP é capaz de organizar as finanças. Portanto, você consegue evitar o consumo desnecessário de recursos do seu negócio.

simplificar-a-gesto-financeira2 Como simplificar a gestão financeira da sua empresa?

Contrate profissionais especializados

Outra dica fundamental para quem deseja organizar a casa e simplificar a gestão financeira é o auxílio de profissionais especializados em finanças e contabilidade. Afinal, é com um olhar externo que podemos evitar vícios e trazer um know-how diferenciado e profissional para a empresa.

Do ponto de vista financeiro, é fundamental que o consultor tenha uma experiência na área de investimentos e de gestão de custos e saiba apontar o caminho a seguir para a sua empresa nesse sentido.

E quando o assunto for a contabilidade?

Então o profissional precisa ajudá-lo a definir o melhor e mais simples sistema tributário. Além de organizar todos os processos internos ligados ao pagamento de tributos.

Planeje o orçamento

Cabe ao gestor planejar com a máxima riqueza de detalhes o orçamento da empresa.

Por que isso é importante?

Isso ajuda muito a organizarmos as finanças. Pois é justamente na fase do planejamento que vamos definir o orçamento de cada um dos setores, bem como as ações que serão desenvolvidas com os respectivos aportes de capital necessário.

Quando o gestor possui uma visão completa a respeito da sua situação — algo que é possível por meio de um bom planejamento orçamentário — fica muito mais fácil simplificar a gestão financeira.

Afinal, com informações mais precisas nós podemos desenvolver os processos internos com muito mais facilidade, identificando e evitando os indesejáveis gargalos de produção, que apenas geram desperdícios de recursos para a empresa.

Unifique o controle da gestão

A unificação do controle da gestão deve incluir planilhas, documentos e, até mesmo, notas fiscais. São muitos os detalhes que precisam ser monitorados, isso sem contar os próprios dados financeiros da organização, não é verdade? O problema é ainda maior quando há a descentralização das informações, o que ocorre quando todos os dados estão espalhados por diversos departamentos.

O ideal é unificar o controle da gestão! Claro, o ERP é fundamental para que você consiga essa unificação, mas não pare por aí. É muito importante estabelecer processos e uma cultura organizacional pautada na prestação de contas. Assim, todos saberão como unificar e, principalmente, por que unificar os dados da empresa.

Acompanhe o fluxo de caixa

Outra dica fundamental consiste em acompanhar o fluxo de caixa. A ferramenta, que é indispensável na gestão financeira, tem como objetivo acompanhar todo o movimento de entrada e saída de recursos operacionais, isto é, aqueles que tenham relação com a atividade-fim do negócio, tais como a compra e a venda de mercadorias.

O fluxo de caixa pode ajudá-lo, também, a realizar projeções financeiras na empresa. Com isso, você pode se preparar melhor para o futuro, afinal, saberá exatamente o quanto vai vender nos períodos futuros, quais são os períodos de sazonalidade e, o que também é de suma importância, como pagará dívidas.

Defina metas para a organização

Esse item não poderia estar de fora. É crucial definir metas financeiras para a sua organização. A partir delas, você estabelece um norte para os colaboradores e para a própria gestão, o que ajuda a esclarecer quais serão as prioridades para todo o time nos próximos períodos.

Todavia, é preciso tomar cuidado e redobrar a atenção ao elaborar metas, pois elas devem ser acionáveis, considerando a realidade da empresa. Por isso, é importante seguir o padrão SMART (o padrão das metas inteligentes, na sigla inglesa), ou seja, suas metas devem ser específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais.

Use indicadores de desempenho

Quer saber como tornar a compreensão dos dados financeiros ainda mais simples? Utilize indicadores de desempenho! Com eles, você passa a ter uma noção exata da situação real da sua empresa e pode fazer um monitoramento muito mais preciso e claro. Trata-se de uma excelente forma de se organizar.

No campo das finanças, é interessante monitorar indicadores, tais como o nível de endividamento, o índice de inadimplência, a lucratividade, a rentabilidade etc. Além disso, não se esqueça dos indicadores de vendas que, também, exercem grande influência em suas finanças, como o ticket médio.

Use ferramentas online

Para fechar as nossas dicas de hoje, é muito importante que você procure utilizar ferramentas online. Em primeiro lugar, temos o próprio ERP, que deve ser integrado com a nuvem para que você possa acompanhar todos os processos e resultados da organização de qualquer lugar, otimizando a gestão de tempo.

Além disso, é altamente recomendável procurar outras ferramentas online para auxiliar a sua gestão financeira. Sistemas gratuitos, como o Google Drive, por exemplo, podem ser muito úteis nas tarefas de compartilhamento e armazenamento de qualquer conteúdo em qualquer lugar, o que facilita muito o tráfego de arquivos no negócio.

Gostou do nosso post? Então, que tal saber mais sobre os principais benefícios de realizar um planejamento de recursos empresariais?

controle-total-da-empresa-1 Como simplificar a gestão financeira da sua empresa?

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Fazemos parte do movimento #OpenWeStand

CONHEÇA!
X
processos gerenciais