Perdas financeiras: como evitar na sua empresa?

Para manter o seu negócio lucrativo, além de se preocupar com o faturamento, um bom gestor deverá ficar atento às perdas financeiras. Afinal, em muitos casos, basta a empresa diminuir os seus gastos supérfluos para aumentar a lucratividade. E, consequentemente, a sua competitividade.

Contudo, deve-se tomar alguns cuidados ao reduzir os custos. Já que, ao tomar uma decisão errada, o valor entregue pelo seu produto ou serviço poderá ser reduzido, comprometendo a satisfação do cliente e os resultados das vendas.

Para descobrir como evitar, de maneira consciente e estratégica, as perdas financeiras de sua empresa, não deixe de ler este artigo até o final e conferir as nossas dicas!

O que são perdas financeiras?

Existe um consenso no mundo empresarial de que, para prosperar e crescer, é necessário que uma empresa possua resultados financeiros positivos. Para isso, é preciso que o faturamento do negócio seja maior do que os custos, o que resulta em lucro.

Uma das maneiras mais viáveis de aumentar a lucratividade de um empreendimento é a redução de seus gastos. Contudo, é necessário tomar decisões estratégicas antes de realizar qualquer corte, já que uma escolha errada poderá comprometer toda a operação.

Dessa forma, o gestor deve descobrir quais são os custos desnecessários, que não trazem bons retornos e reduzem o lucro. Além disso, precisa se preocupar em realizar ações preventivas em sua empresa. Com isso, ele consegue descobrir os possíveis gargalos que a tornam menos competitiva e que podem colocar todo o empreendimento em risco.

perdas financeiras

Quais são os principais motivos de perdas financeiras na empresa?

Para adotar estratégias com o intuito de evitar a perda financeira na empresa, é importante entender quais são os motivos que levam à ocorrência desse problema. Conheça os principais!

Despesas operacionais elevadas

Despesas operacionais muito altas podem impedir que a empresa consiga uma boa margem de lucro. Por exemplo: vamos supor que uma loja gastou R$ 3 mil em produtos e adquiriu R$ 5 mil com as vendas, mas só as contas fixas totalizam R$ 2 mil. Somando os gastos e comparando com o retorno obtido, o lucro é zero. Com o desequilíbrio dessas variáveis, é bem possível que o negócio tenha uma perda financeira.

Margem de lucro negativa

Esse tipo de situação acontece quando o montante das vendas não cobre os custos aplicados em sua produção. Vamos supor que a empresa produziu 200 itens cujo custo unitário é de R$ 50, colocando-os à venda por R$ 70. No entanto, no fim do mês, apenas 100 produtos foram vendidos. Assim, o negócio terá tido um custo de produção correspondente a R$ 10 mil e um retorno de somente R$7 mil, ou seja, um prejuízo de R$ 3 mil.

Sendo assim, além de não obter lucro, a organização corre o risco de não conseguir quitar suas despesas fixas, como aluguel, água, luz, telefone, que são fundamentais para mantê-la funcionando.

Atuar no negativo

Muitas empresas, no começo de suas atividades, aceitam realizar vendas com longo prazo de pagamento para captar e fidelizar clientes. Caso o negócio tenha meios de se manter funcionando nesse período, está tudo certo. A complicação acontece quando há a necessidade de obter capital imediato para pagar os custos e as despesas. Se o capital não entrar em caixa, é bem provável que sejam gerados impactos relevantes para o futuro da organização.

perda financeira - homem com a mão no rosto em uma mesa de escritório com monitores apresentando gráficos e dados

Quais são as principais ações preventivas?

Existem várias ações que podem ser colocadas em prática para evitar que esse problema aconteça. Veja algumas delas!

Implemente um sistema de gestão integrada

Para um gestor, um dos maiores desafios é conseguir fazer com que as diversas áreas da empresa consigam trabalhar em conjunto e de maneira sincronizada, como uma engrenagem. Contudo, isso não é normalmente observado na prática, já que é comum ocorrer uma quebra na comunicação entre os setores, reduzindo a produtividade.

Esse problema pode ser facilmente resolvido ao aplicar, na companhia, um sistema de gestão empresarial. Com ele, os diversos departamentos conseguem trabalhar de maneira integrada, facilitando a troca de informações. Assim, os gestores têm a chance de realizar tomadas de decisão mais eficientes, proporcionando melhores ganhos e evitando perdas.

Tenha um planejamento financeiro preciso

Por meio de um bom planejamento financeiro, é possível entender com mais precisão a situação real do negócio. Isso vai facilitar o entendimento do que está ocorrendo em caixa, bem como permitir a elaboração de uma projeção mais precisa para o futuro. Além disso, ajuda a identificar erros e desenvolver um plano de ação para solucioná-los.

Analise o fluxo de caixa

Por meio do fluxo de caixa, é possível verificar quais são as entradas e saídas de dinheiro por um período. Para evitar a perda financeira, é preciso fazer o registro de todos os dados, bem como acompanhá-los com frequência e, assim, mensurar riscos, avaliar o contexto atual e planejar o futuro da empresa.

Ao analisar esses dados, você consegue detectar dívidas e gargalos que podem estar influenciando no baixo desempenho da companhia, simplificando as tomadas de decisões mais estratégicas.

Faça um maior controle na gestão de estoque

Outro problema enfrentado pelos gestores é conseguir fazer de forma eficiente a gestão de estoque. Quando esse controle é feito de maneira errada, existe uma grande probabilidade da empresa sofrer prejuízos e ter o seu capital de giro comprometido.

Se um produto se encontra em excesso no depósito, existe um risco de a mercadoria demorar a ser vendida, fazendo com que o empreendimento tenha que esperar por um longo período para reaver o capital investido. Agora, se a quantidade de um determinado item for baixa, a companhia perderá vendas, pois o consumidor procurará um concorrente para sanar as suas necessidades.

Para resolver essa questão, é possível utilizar planilhas. Contudo, a maneira mais eficiente de realizar essa ação é a utilização de um software de gestão empresarial. Por meio dele, é feita uma análise conjunta entre a demanda e a saída de produtos, o que permite controlar o depósito em tempo real.

Essa ferramenta também oferece um histórico, o que permite ao gestor conhecer a procura pelo produto. Assim, é possível identificar os períodos em que ocorre o aumento ou a redução da demanda.

Possua bons indicadores de desempenho

Todo gestor sabe que, para conseguir guiar a sua empresa para o sucesso, é preciso possuir indicadores que embasam a sua tomada de decisões. Ao utilizá-los em conjunto com um ERP (Enterprise Resource Planning) — um dos sistemas de gestão empresarial mais utilizados no mercado —, é possível analisar com mais eficiência a performance dos diversos setores da empresa, prevenindo perdas no orçamento.

Esteja preparado para imprevistos

Também é necessário que a empresa esteja pronta para imprevistos e evitar que pequenas perdas financeiras tornem-se grandes problemas. Isso porque instabilidades e momentos de crise podem ocorrer em qualquer negócio. Assim, caso consiga adaptar-se o quanto antes, os impactos podem ser superados mais rapidamente, evitando sérios prejuízos.

Como pôde perceber, para aumentar a lucratividade da companhia, em muitos casos, não é preciso investir na ampliação da operação. Basta identificar possíveis gargalos que desperdiçam recursos preciosos e prejudicam a produtividade, além de colocar as dicas apresentadas em prática. Dessa forma, você conseguirá eliminar a perda financeira e alcançar bons resultados.

Gostou das nossas dicas para evitar possíveis perdas financeiras? Então, aproveite a sua visita ao blog para ler o artigo sobre a importância de ter um controle financeiro na empresa e esclareça suas principais dúvidas!

E-book - Redução de custos para a indústria

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

apontamento de producaoimplementacao-de-erp