Cultura data driven na indústria: como e por que fazer!

As decisões na sua indústria são tomadas baseadas em quê? Dados, suposições ou cenários passados? É exatamente a isso que o conceito de cultura data driven se relaciona. Ter uma empresa orientada por dados é um fator crucial e determinante para identificar ameaças internas e externas e oportunidades de mercado.

Já não é novidade que a tecnologia na indústria não é uma escolha, mas um investimento necessário para qualquer tipo de negócio. No entanto, é preciso que a organização tenha uma mudança de pensamento, para que todo o time faça seu trabalho voltado para essas ferramentas em todas as suas atividades, pois os dados são fontes valiosas de informações que se transformarão em estratégias e decisões.

Neste post, vamos explicar o que é data driven, porque implantar e como fazer isso na sua indústria para sobreviver no mercado em momentos economicamente conturbados, como o cenário da pandemia da Covid-19.

O que é cultura data driven?

A cultura data driven é o processo de ter uma empresa orientada por dados, ou seja, tudo que é decidido e implantado passa por uma análise dos números da empresa e do mercado.

A importância dessa cultura organizacional está ligada à previsibilidade de cenários positivos e negativos, sendo que o conhecimento desses dados contribui para decisões mais rápidas, eficientes e acertadas.

Afinal, como esses dados são coletados? Diversas ferramentas podem ser utilizadas para obtê-los, mas os mais responsivos e eficientes são os sistemas ERP. Essa tecnologia faz a integração dos setores de uma indústria, alinhando necessidades e distribuindo recursos de maneira acertada. Isso promove também a identificação de gargalos que estejam prejudicando a sua produção.

A implantação dessa cultura está cada vez mais comum, já que diversos tipos de negócios estão percebendo o ganho de maturidade e eficiência de gestão. Os principais benefícios são:

  • processo decisório acertado;
  • suporte quantificável às decisões;
  • previsão de demanda;
  • previsibilidade de cenários positivos e negativos;
  • melhora nos resultados e performance da indústria;
  • aumento da vantagem competitiva;
  • melhor adaptação às mudanças de mercado.

Como implantar a cultura data driven?

Apesar de ser muito importante e um diferencial valioso para a sua gestão, é necessário cuidar do processo de implantação da cultura data driven. Desalinhamentos e investimentos inadequados, por exemplo, podem prejudicar sua indústria. A seguir, mostraremos os passos que precisa atentar.

Invista em tecnologia

Não há como ter uma empresa orientada por dados sem um software, pois essa será a ferramenta responsável por obter os dados que serão transformados em informações e decisões.

O ERP é um modelo completo, que coleta e processa dados de todos os departamentos, como estoque, financeiro, compras e marketing. Isso permitirá o cruzamento de informações, que é responsável por identificar erros, oportunidades e tendências internas e externas.

Essa previsão de acontecimentos é crucial para que o negócio esteja preparado para possíveis mudanças. No entanto, nem toda tecnologia pode ser eficiente e funcional para a sua indústria. Então, antes desse investimento, faça um mapeamento de processos para identificar o fluxo de trabalho e todas as necessidades da empresa. Assim, avaliará os departamentos e atividades que mais precisam dessa automação.

Além disso, pesquise bastante sobre a solução que investirá, pois é importante que seja um sistema atualizado, responsivo, de simples administração e que o fornecedor ofereça todo o suporte que você precisa.

Use relatórios de dados

Os relatórios gerenciais, ou de dados, são uma compilação de tudo aquilo que foi coletado pelos seus softwares e pesquisas.

Em algumas empresas, é comum que os gestores percam muito tempo analisando números de informações que nem sempre são relevantes, gastando um tempo precioso do processo decisório.

Para evitar que isso aconteça, os relatórios trazem, por exemplo, resultados financeiros, desempenho da sua equipe, informações sobre as demandas, controle de vendas e dos seus produtos. Esse será o seu norte para avaliar o que precisa ser aperfeiçoado e como isso pode ser feito.

Treine seus colaboradores

Toda e qualquer mudança precisa ser alinhada com o seu time e na cultura data driven não é diferente. Caso contrário, o desalinhamento pode resultar em gargalos produtivos e falhas nas estratégias que comprometerão os seus resultados e, consequentemente, o crescimento da indústria.

Mantenha seus colaboradores informados sobre como os processos serão geridos com a orientação por dados, como as coletas serão feitas, as políticas para tomadas de decisões e todos os alinhamentos necessários para que todo o time consiga colocar esse modelo de gestão em prática.

Também é importante capacitá-los para fazer a separação dos dados que são relevantes e como transformá-los em informações. Afinal, é mais fácil, rápido e barato treinar os seus colaboradores do que buscar por profissionais prontos e experientes no assunto. Essa qualificação deve ser ministrada por um gestor que esteja a par de todo o processo de implantação e saiba quais são as necessidades da empresa.

Como a cultura data driven pode ajudar a enfrentar crises?

O mundo tem passado dias e momentos desafiadores com a pandemia da Covid-19. Esse é um cenário de crise também para as empresas, já que o isolamento social prevê o fechamento de diversas organizações.

Além disso, a economia é um dos principais setores a sentirem esses impactos, já que os recursos públicos são voltados para a saúde — que, no momento, deve ser a prioridade.

Nesse cenário, a cultura data driven torna-se uma ferramenta capaz de minimizar esses impactos. Isso acontece porque a coleta e análise de dados vai ajudar você a identificar os piores cenários para o seu negócio e para o mercado, bem como sinalizar possíveis soluções e oportunidades. Assim, a sua indústria consegue se preparar para lidar com esse imprevisto e não sair prejudicada.

A cultura data driven é um processo que ajudará o seu negócio em todos os ângulos, desde a redução de custos até o aumento das vendas. Afinal, prever demandas, riscos e hábitos de consumo é fundamental para conseguir passar por esses cenários e tirar o máximo de proveito das oportunidades.

Viu como os dados podem resolver e evitar muitos problemas? Aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e ajude outros gestores a entenderem a cultura data driven.

cta-lgpd Cultura data driven na indústria: como e por que fazer!

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Fazemos parte do movimento #OpenWeStand

CONHEÇA!
X
perfil do cliente - colegas de trabalho debatendo sobre relatórios no escritório